O Arqueiro x O Trader

Li certa vez, uma parábola muito interessante sobre a pontaria de um arqueiro chinês e identifiquei muito como que acontece no dia a dia de quem opera no mercado de ações. A parábola é a seguinte:

Quando um arqueiro atira por diversão
Ele está de posse de toda a sua habilidade.
Se atira para ganhar uma fivela de bronze
Já fica nervoso.
Se atira por um prêmio de ouro
Fica cego
Ou vê dois alvos –
Ele fica louco!

Sua habilidade não mudou. Mas o premio
Deixa-o dividido. Ele se preocupa.
Pensa mais em ganhar
Do que em atirar –
E a necessidade de vencer
Exaure suas forças.

Muitas vezes o trader fica cego com a “crença” de que vai ganhar muito dinheiro em uma determinada operação, porque em seus estudos e métodos operacionais, identificou um sinal muito promissor.

E esse sinal acaba atingindo o seu emocional, e a sua certeza de que a operação vai dar certo é tão grande que ele acaba “esquecendo” de realizar seu manejo de risco e posição de stop para “caso” essa operação não ocorra como o esperado.

E como pura demonstração da Lei de Murph, quando o trader deixa de fazer o básico o pior acontece. Ele fica cego pela ansiedade dos lucros da operação e deixa de lado as medidas de precaução que são até mais importante que o próprio sistema operacional.

Tente fazer um teste; Aplique seu método sem alocar dinheiro e veja o que acontece, acredito muito que suas operações serão mais bem sucedidas, e após você começar a almejar lucros e inserir dentro de você o receio de não perder uma parte do capital investido, seu retorno acaba naturalmente sendo menor.

Como resolver isso?

No meu ponto de vista é muito simples. Aplique o manejo de risco antes de tudo, e com um limite de perda confortável, onde essa perda não vai lhe causar nenhuma preocupação, nem mesmo lhe tirar um minuto sequer de sono.

Bons Trades a todos.

Gustavo Cuencas